quinta-feira, 24 de junho de 2010

Previdência social: um debate necessário!

O jornal inglês The Independent traz hoje, em sua página eletrônica, uma matéria sobre a intenção do governo inglês em aumentar a idade mínina para aposentadoria para 66 anos em 2016, no caso dos homens. Hoje, a idade o limite mínimo é de 65. Portanto, seria uma mudança mínima, mas que por lá, provoca debates acalorados, e acusações de que o governo conservador pretende fazê-los trabalhar até a morte!

O debate sobre a previdência é uma das chaves para entendermos a sociedade moderna. Afinal, o que fazer com quem produziu riqueza, mas que não o faz mais de forma direta(venda da forçad e trabalho ao capital), e que, cada vez mais, pelas melhorias dos índices de desenvolvimento humano, proporcionado pelo aumento da riqueza relativa e absoluta, e com o avanço das ciências médicas, vivem mais tempo, e assim, demandam mais recursos? Qual o nível de "sacrifício" que os mais jovens devem fazer pelos mais antigos?

Qual é o modelo ideal? Público, privado, misto? Poupança individual ou partição com cáculo autuarial? A previdência é instrumento de distribuição de renda e diminuição das diferenças entre classes? É só número, ou tem viés sócio-político?

Parece-nos claro que o cuidado com os hipossuficientes, crianças, idosos, e outras faixas e categorias de portadores de necessidades especiais, devem ser amparados pelo Estado. Mas, como tratar as distorções?

A ideologização, tanto à direita, quanto à esquerda desse debate só serve como referência, afinal, não há discurso neutro. Mas as soluções têm que buscar equilíbrio, uma vez que a repercussão das decisões atuais são futuras, e para as quais, não há volta!

Nenhum comentário: