segunda-feira, 21 de junho de 2010

As sombras da especulação!


Esse  blogueiro, pela generosidade de um casal amigo, pode passar um aprazível final de semana na Praia do Morro, no balneário capixaba de Guarapari.
Visitamos a praia do Ermitão, após uma leve trilha, visualisamos a ilha do Pirata, todos no parque Morro da Pescaria.
Infelizmente, os registros não foram realizados porque compramos pilhas alcalinas vencidas, o que impossibilitou o funcionamento da velha HP Phostosmart M627.

Restaram esses registros com o restinho de energia disponivel.

Fotos que incomodam por uma observação que nos entristece.

Notem que às 09 horas da manhã, ou seja, três horas após a aurora, a faixa de areia estava totalmente encoberta pela sombra dos edifícios.

Não, não, não, é claro que não se trata de obstaculizar o progresso, e não entendam como um lamento hipócrita, afinal, ocupamos uma dessas maravilhosas edificações verticais, verdadeiro milagre da engenharia para acomodar mais gente, em terrenos menores.

O problema, como sempre, é a falta total de regulamentação do poder público, para evitar que o espaço público, nesse caso a insolação da orla(que é o principal motivo da presença das pessoas junto ao mar), esteja prejudicada pelo avanço do interesse privado sobre o direito de todos.

Pasmem: os quarteirões adjacentes e anteriores a quadra da praia, os prédios diminuem de tamanho, e invertem a lógica: na beira do mar, espigões, atrás, blocos de três andares.
Quer dizer: além de tapar o sol, o poder econômico ainda impede a livre circulação do vento às edificações que se posicionam em quarteirões mais afastados.

A coluna de edifícios de luxo deixou apenas faixas de sol por entre os prédios, e resumiu o horário de plena insolação, justamente, no horário não recomendado: entre 10 e 15 horas.

Além de um "roubo do sol", um atentado a saúde pública!

É certo que aqui não temos mar, nem orla, mas não custaria nada que esse exemplo refletisse nas consciências de nossas autoridades, a fim de que a verticalização movida a especulação imobiliária não privasse-nos de sol, vento, espaço, e do privilégio de olhar as estrelas!

Não liguem, isso é só "viagem" de um "bicho-grilo"! Podis crê...

Nenhum comentário: